1 semana para voltar para casa…

1 ano e 5 meses, 8 países, 3 continentes e um milhão de histórias depois, aqui estou eu com as mesmas borboletas no estômago.

Em Agosto de 2015 eu fazia minhas malas pra me aventurar no mundo sem nem saber que isso se tornaria minha paixão. Sai de casa para estudar na Austrália e acabou que aprendi o que é a vida. Descobri alguns pedacinhos de mim que não sabia que poderiam estar ali. E agora eu faço essas mesmas malas para voltar.

Essa aventura desde sempre teve um prazo de validade, 1 ano e meio de intercâmbio e depois voltar para o Brasil e me formar, simples assim! Acontece que o eu lá de 2015 não imaginava que o eu aqui de 2017 seria diferente. E assim, o fato de voltar já não é mais tão simples!

sau2

A aventura que antes era ir agora é voltar.

Brasil, eu sinto tua falta! Falta da tua comida, das tuas músicas e desse teu povo tão caloroso. Mas eu também me lembro da tua violência, do teu preconceito e da corrupção. Me acostumei a assistir o noticiário e ver investigações sobre os roubos de rosas na vizinhança ou sobre os incêndios devido ao clima. Não ouvi mais falar de homícidio qualificado ou doloso ou qualquer que seja o nome correto pra essas matanças diárias que se vê no Brasil.

Não me levem a mal, eu quero voltar. Eu sinto saudades. Eu amo meu país. Eu só não sei mais o que me espera nele. Eu não sei mais como é andar na rua com medo de ser assaltada, não sei mais como é ter que esperar porque carro nenhum pára para os  pedestres passarem, não sei mais o que é ver mendigos ou animais abandonados nas ruas. Não sei. Mas daqui a uma semana saberei. Saberei  como puxar assunto na fila da padaria, saberei o que são as novelas, saberei onde encontrar requeijão, saberei o gosto de um churrasco de verdade, saberei o gosto do sonho da vó, saberei o sabor da maionese da mãe, saberei o que é sentir um abraço bem apertado cheio de amor e me sentir em casa, enfim.

Daqui uma semana estarei aí e a gente se fala de novo, ok?!

Anúncios

Fora da caixinha

Chegar até aqui foi uma experiência que demandou muito tempo, recursos e pesquisa. Creio que se você está pensando em se tornar um imigrante (ou já é) deve ter analisado os mil e um lados de sair da sua rotina, do seu dia-a-dia e do conforto do seu lar, pra ir em busca de novos objetivos e conquistas, por que sim meu amigo, pra quem mora fora, cada dia é uma conquista.

Continuar lendo “Fora da caixinha”